26.7.10

Cardoso versus Freyre

FHC reencontra Freyre na Flip
Folha de S. Paulo - 24/07/2010 - Por Fabio Victor

Fernando Henrique Cardoso fez-se sociólogo numa USP hostil à Gilberto Freyre (1900-1987). A Universidade de São Paulo refutava a romantização da escravidão e o mito da democracia racial. Deplorava a insubmissão acadêmica do autor de Casa Grande & Senzala e criticava o seu conservadorismo político, manifesto também no apoio ao golpe de 1964 e nas conexões com o salazarismo. Baixada a poeira ideológica, a USP passou a valorizar a originalidade das interpretações freyreanas, o que já ocorrera pelo país e pelo mundo desde os anos 1930. Em entrevista à Folha, FHC relembra como se deu a revisão, mas pondera que não abandonou a atitude crítica em relação a certas ideias de Freyre. Em 4 de agosto, o ex-presidente faz a conferência de abertura da Flip, que neste ano celebra o pensador pernambucano.