22.11.07

Ser o no ser (negro)

Mário de Andrade negro: 'Não é ele', diz Antonio Candido
Folha de S. Paulo - 21/11/2007 - por Mônica Bergamo
O governo de São Paulo anunciou com orgulho que no Dia da Consciência Negra, estaria prestando sua homenagem pendurando fotos imensas de "personalidades brasileiras que ou têm pele mais escura, ou cabelo crespo, ou que são descendentes de escravos", como escreveu o secretário de Cultura, João Sayad, na Folha, ontem. "A foto de Mário de Andrade moço e antes de ficar careca, com a testa larga emoldurada pelo cabelo crespo, para que nos lembrássemos de que o intelectual e poeta era negro" seria uma das estrelas da homenagem. Pois a foto "não é dele", diz o crítico Antonio Candido, um dos maiores intelectuais do Brasil. E como ele sabe? "Eu conheci o Mário de Andrade.