14.9.09

El fin de la historia

As ruínas que ajudam a construir a história
O Estado de S. Paulo - 13/09/2009 - Por Antonio Gonçalves Filho

Nas últimas férias do verão americano, o jornalista norte-americano Michael Meyer aproveitou a presença dos turistas em Michigan e saiu perguntando como eles se lembravam do fim da Guerra Fria. A maioria respondeu que guardava a lembrança do ex-presidente Ronald Reagan, diante do portão de Brandemburgo, pedindo a Gorbachev, em junho de 1987, para derrubar o Muro de Berlim, que separou as duas Alemanhas por 27 anos (de 1961 a 1989). Considerando a visão histórica dos americanos bastante simplista, o porta-voz do secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, concluiu que fez bem ao aceitar há dez anos uma bolsa para escrever o livro 1989 - O ano que mudou o mundo (Zahar, 248 pp., R$ 38 – Trad.: Pedro Maia Soares), lançado simultaneamente no Brasil e nos EUA. Sobre ele, Michael Meyer falou com o Estado, por telefone, de Nova York, contando os antecedentes desse fato histórico que mudou o mundo.